Lanolina é o nome dado à gordura da lã refinada. La grasa de lana es una cera natural secretada por las glándulas sebáceas de ovinos que recubren las fibras de lana. A gordura da lã é uma cera natural, secretada pelas glândulas sebáceas da ovelha que cobre as fibras da lã. Sua função é a de proteger a lã dos efeitos climáticos, agindocomo impermeabilizante e evitando assim o acúmulo de umidade entre as fibras. Depois de um processo rigoroso de refinamento a lanolina é obtida: um produto de constituição cremosa, sólido a temperatura ambiente, de cor amarela e com leve odor característico. A lanolina é amplamente utilizada em cosméticos e aplicações farmacêuticas por ser um excelente emoliente e ter um grande poder emulsificante. Dada a sua especial composição, com afinidade pelos lipídios da pele, é um ingrediente insubstituível em produtos para cuidados com a pele. Embora o produto sejautilizado desde os tempos antigos, o nome lanolina é usado desde o final do século xix, quando começou a sua produção industrial.

História

Sabe-se que era utilizada na grécia antiga para cobrir tendas e  roupas, como substância impermeável. A gordura da lã é mencionada em “de materia medica”, de discorides, com o nome de “oesypus”, onde se ensina a recuperar a gordura da água de lavagem da lã. Plínio o velho a menciona em sua obra “naturalis historia”. Também foi incluída no “dispensarium coloniense” em 1565, em uma tradução alemã da “farmacopea augustana” em 1694 e na farmacopeia espanhola em 1700.  Foi incluída na 4ª edição da farmacopeia alemã, de 1890, e na farmacopeia britânica em 1885, adendo 1890. O produto purificado foi chamado de lanolina por otto braun, em uma patente alemã de 1882,  que descrevia a recuperação da gordura da lã dos efluentes de lavadeiros por centrifugação.  Inicialmente, lanolina foi uma marca registrada na alemanha, e depois se tornou um termo genérico.

Para que é utilizada?

A lanolina é amplamente utilizada em produtos de cuidados pessoais e produtos industriais. Algumas das suas aplicações mais importantes são em cremes, pomadas, loções, cremes para bebês, cosméticos, xampus e condicionadores de cabelo e muito mais. Industrialmente, ela é utilizada em  produtos têxteis e de couro, pinturas, produtos anticorrosivos, plastificantes, lubrificantes e aderentes. É também uma matéria prima para a produção de derivados de alto valor comercial, como o colesterol e a vitamina d3.

Qual é a sua química?

Quimicamente a lanolina é caracterizada como uma cera. É uma mistura complexa constituída por ésteres de ácidos graxos de cadeia longa e álcoois de alto peso molecular. Seu ponto de fusão oscila entre 38° e 44°c. Da sua composição, 90 a 95% corresponde a ésteres, entre 5 e 10% a álcoois livres e ainda contém pequenas quantidades de ácidos graxos livres e hidrocarbonetos. Tem uma distribuição de massa molecular abrangendo 100-2000 da, mais de 170 tipos diferentes de ácidos graxos e mais de 70 álcoois de elevado peso molecular.  Os ácidos graxos presentes vão desde o c9 até o c33 da forma ”normal ”, ” iso ” e ” ante-iso ”, o que corresponde a aproximadamente 30% de alfa-hidroxiácidos. A fração alcoólica é composta de esteróis, álcoois triterpênicos, álcoois alifáticos, álcoois monohídricos, dióis e polióis. Aproximadamente 35% da fração alcoólica correspondem ao colesterol.

Refinamento e pureza

O refinamento é o processo industrial desenhado para obter uma lanolina sem impurezas, branqueada e desodorizada.